Mulheres Indígenas fazem ato na UFMG para trazer visibilidade ao seu dia

Por Redação UNC, fotos de Nakta Pataxó

Dia 05 de Setembro foi declarado Dia Internacional das Mulheres Indígenas, criado com o intuito de valorizar essas guerreiras natas e tudo o que elas fazem por nós.

Para trazer visibilidade à data, um grupo de mulheres indígenas das etnias Pataxó, Pataxó Hã-Hã-Hãe, Xakriabá e Maxacali fizeram um ato na Universidade Federal de Minas Gerais em Belo Horizonte, onde levaram e expuseram cartazes com frases de ordem sobre a luta e resistência feminina nas aldeias.

Além disso, também realizaram uma roda de orações onde cantos de todas as línguas presentes foram feitos para abençoar a data e agradecer os Encntados e à Tupã pela força.

Para finalizar, um grande toré foi realizado pelos corredores da universidade, o canto das músicas ecoavam pelos prédios acadêmicos atraindo cada vez mais gente para a movimentação. “VIVA A MULHER INDÍGENA!” gritavam elas, “VIVA!!” respondiam com força estudantes, professores e funcionários que acompanhavam o awê.

Elas vieram pra mostrar que as mulheres indígenas existem e que são símbolo de amor e resistência, pois foi só através delas que nossa nação veio a ser.

Deixamos aqui nossos mais sinceros agradecimentos por essas mulheres de fibra, que são pura ternura, empatia e carinho, mas que sabem ser guerreiras impiedosas quando necessário. Nossas irmãs são nosso passado e nosso futuro! Estamos sempre com vocês

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *