Por Redação UNC, fotos de Nakta Pataxó

Dia 05 de Setembro foi declarado Dia Internacional das Mulheres Indígenas, criado com o intuito de valorizar essas guerreiras natas e tudo o que elas fazem por nós.
Para trazer visibilidade à data, um grupo de mulheres indígenas das etnias Pataxó, Pataxó Hã-Hã-Hãe, Xakriabá e Maxacali fizeram um ato na Universidade Federal de Minas Gerais em Belo Horizonte, onde levaram e expuseram cartazes com frases de ordem sobre a luta e resistência feminina nas aldeias.

Além disso, também realizaram uma roda de orações onde cantos de todas as línguas presentes foram feitos para abençoar a data e agradecer os Encntados e à Tupã pela força.


Para finalizar, um grande toré foi realizado pelos corredores da universidade, o canto das músicas ecoavam pelos prédios acadêmicos atraindo cada vez mais gente para a movimentação. “VIVA A MULHER INDÍGENA!” gritavam elas, “VIVA!!” respondiam com força estudantes, professores e funcionários que acompanhavam o awê.
Elas vieram pra mostrar que as mulheres indígenas existem e que são símbolo de amor e resistência, pois foi só através delas que nossa nação veio a ser.

Deixamos aqui nossos mais sinceros agradecimentos por essas mulheres de fibra, que são pura ternura, empatia e carinho, mas que sabem ser guerreiras impiedosas quando necessário. Nossas irmãs são nosso passado e nosso futuro! Estamos sempre com vocês



 







 

Recommended Posts