CONAFER inicia diálogo promissor com Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

Nessa terça-feira, dia 12 de fevereiro, quatro representantes da CONAFER estiveram em importante reunião com Gerson Nogueira Machado, assessor especial do Ministro Marcos Pontes. Carlos Lopes, Presidente da CONAFER, Alexandre Lopes, Secretário Jurídico Nacional, Akin Arariboi, Secretário Nacional de Políticas Quilombolas e Anderson Nunes, Secretário Nacional da pesca, compunham a comitiva. Nessa primeira conversa, buscaram entender quais são os planos do governo para essa área e como poderiam convergir os trabalhos para beneficiar agricultores familiares, indígenas, quilombolas e pescadores do Brasil.

Dentre as pautas, foi discutido o alto custo energético para a produção alimentar, que carece de energia facilitada para melhorar o desenvolvimento da produção agrícola familiar, e consequentemente o território rural como um todo, saindo assim de uma operação rudimentar de trabalho. Um bom exemplo disso é a irrigação, que é essencial para o aumento das áreas produtivas, mas depende de uma quantidade significativa de energia. Outra grande necessidade do governo para essa gestão é aumentar a conectividade na área rural e em territórios remotos, para que os pontos mais distantes também tenham acesso rápido a energia, inovação e informação.

Tendo isso em mente, os Secretários expuseram as necessidades do povo e o Presidente fez uma proposta para convergência de trabalho, com a possibilidade de um acordo de cooperação técnica para melhorar a agricultura familiar com conectividade às redes e fontes energéticas alternativas e renováveis, como é o caso dos painéis fotovoltáicos, tecnologia capaz de suprir a demanda das bases.

A ideia é juntar as prioridades do governo com as necessidades do povo, tendo a CONAFER como mediador. A CONAFER Buscará oferecer condições e soluções praticáveis nesses territórios isolados, instalar painéis solares, conectar as casas às redes de energia, resgatar os programas de conectividade da Zona Rural, pois muitos locais tem equipamentos e antenas danificadas ou que nem chegaram a ser utilizados, e através desses pontos, melhorar a vida e produtividade dos agricultores familiares de todos os povos. A proposta será escrita e alinhada em nova reunião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *