fbpx

Entrevista exclusiva com Tiago Lopes, o Secretário Geral (SEG) da CONAFER

Por Redação CONAFER

Na última semana tivemos o prazer de sentar com Tiago Lopes, Secretário Geral da CONAFER, para realizar uma calorosa entrevista sobre seu trabalho e a atuação da CONAFER dentro do setor, além de dificuldades e desafios que os próximos anos nos reservam.

Tiago Abraão Lopes | 34 anos | Nascido em Minas Gerais e residente do Goiás, atua no Brasil todo

Leia abaixo a transcrição completa da entrevista

Redação CONAFER: Antes da gente começar. queria agradecer muito por você ter cedido um pouquinho do seu tempo pra conversar com a gente, sabemos que seu cargo é de suma importância pro funcionamento da Confederação como um todo e que sua agenda é bem cheia. Agradecemos muito pela consideração.

Tiago Lopes: Quem agradece sou pela oportunidade de contar um pouco sobre meu trabalho.

RC: A gente sabe que você é Engenheiro Agrônomo e Dirigente Sindical há mais de 15 anos, dentro dessa trajetória toda, você pode contar pra gente quais os três trabalhos mais significativos que você já realizou no Brasil?

TL: Rapaz, foram tantos anos e tantas ações em nível nacional como Dirigente Sindical.. E tudo foi um trabalho fenomenal de equipe, fica até meio difícil elencar três, mas vou tentar. Acredito que o primeiro seja nosso convênio com o antigo MDA, que nos permitiu emitir as DAPs, Declarações de Aptidão, para os agricultores familiares país afora, dando a eles o acesso às políticas públicas e créditos do setor. Depois com certeza o INSS Digita, um convênio formado com o INSS que nos permite dar uma garantia de futuro aos nossos trabalhadores do campo, que até pouco atrás viviam na insalubridade e na incerteza da aposentadoria. Pra finalizar, o convênio que fizemos com o Banco do Brasil ano passado, o AGRO CONAFER, para facilitar o acesso das famílias às diretrizes e fomentos do Governo Federal sem que precisem ir até uma agência bancária, coisa que muitas vezes é difícil de encontrar nas cidades menores do interior.

RC: Realmente são ações muito importantes que facilitaram a vida de milhares de trabalhadores rurais. Isso nos mostra a importância do seu trabalho para os agricultores do Brasil, mas a gente queria saber o que te motiva. O que fez você se dedicar a esse trabalho de Secretário Geral da CONAFER?

TL: Olha, desde muito cedo eu via o povo do campo sendo enganado, passado pra trás ou até mesmo esquecido pelo governo. Isso sempre me deu uma coisa ruim, essa negligência com as famílias que plantam o alimento do Brasil. Foi essa falta de estrutura e atenção que me levou ao mundo sindical, e minha atuação nesse setor me trouxe até aqui, na cadeira da Secretaria Geral dessa entidade. E a coisa especial da CONAFER é que a cada dia que passa ela vem provando para todos que veio pra dizer a verdade ao nosso povo, independente das circunstâncias ou consequências. Meu grande objetivo como Secretário Geral é conseguir que todas as políticas públicas sejam de fato e verdadeiramente aplicadas, para que cheguem nas bases, lá na ponta aonde as famílias estão.

RC: Tenho certeza que será vitorioso nessa sua missão. Já que estamos nesse assunto, quais trabalhos você tem realizado e quais pretende realizar dentro da CONAFER para atingir esses objetivos?

TL: São inúmeros trabalhos que estão sendo realizados em diversas áreas que envolvem o universo da agricultura familiar, mas a grande maioria tem como premissa a busca por convênios com o poder público e a incessante pressão para que as políticas sejam realmente aplicadas nas bases. Se eu fosse descrever cada uma das frentes em que estou atuando e cada um dos projetos que estamos preparando para o futuro ficaríamos aqui a tarde inteira. (risos) O que eu considero o mais importante é conseguir fazer um trabalho sólido e consistente, para que nossas famílias estejam atendidas da melhor forma possível junto a mim e de toda a diretoria executiva da CONAFER. Só desejamos que nosso povo consiga produzir e viver com dignidade.

RC: Realmente é um objetivo nobre. Já sabemos como essas suas ações melhoram a vida das famílias, mas queria saber qual a importância delas para o setor como um todo?

TL: O setor está completamente abandonado, a verdade é que há mais de uma década não temos políticas verdadeiras para a classe, mas sim uma grande maquiagem. Vejo que a importância das nossas ações, da CONAFER, suas federações e sindicatos é tirar os atravessadores e dirigentes que só enganam essas pessoas, como conhecemos muito bem, e trazer um estímulo verdadeiro para a produção da agricultura familiar no Brasil, não apenas promessas vazias. Temos trabalhadores rurais vivendo em condições sub-humanas por falta de alguém para ajudá-los e orientá-los.

RC: Hoje em dia, com o setor do jeito que está, qual a principal dificuldade de realizar ações para desenvolvimento da agricultura familiar no Brasil?

TL: Não vejo como uma dificuldade, mas sim um atraso: A burocracia com certeza. Os processos estão burocratizados demais para o setor evoluir o tanto que deveria evoluir pela importância que tem no Brasil hoje. Estamos falando de um setor que emprega 65% dos empregados do campo e coloca comida na mesa de 7 entre 10 brasileiros. Aí está o grande problema da nossa classe, é não conseguir acessar as políticas públicas para a agricultura familiar devido à burocratização das autarquias.

RC: De fato os processos burocráticos são muito extensos e quem acaba pagando por isso, ou até mesmo não demonstrando interesse é o próprio trabalhador rural. Qual você acha que é o segredo para atrair a atenção dos agricultores para seus direitos e para as políticas públicas que são feitas tendo eles como público-alvo?

TL: Só através de informações de verdade, sem maquiagem. Precisamos abrir a ferida do setor e mostrar que não é essa a maravilha que lemos e vemos em jornais pelo Brasil, acho que só com transparência conseguiremos levar a verdade aonde ela deve chegar. Sabendo da verdade, o povo vai atrás do que é seu.

RC: Tenho certeza disso. E quanto à Secretaria Geral da CONAFER, onde você vê ela daqui um ano?

TL: Essa pergunta é muito importante. Como trabalhamos com a verdade e a transparência, tenho certeza que seremos cada vez mais fortes e teremos cada vez mais voz para revolucionar o setor e transformá-lo em tudo que ele tem o potencial de ser. Com certeza cresceremos e alcançaremos diversas conquistas para nosso povo.

RC: Perfeito. Para finalizar, como Secretário Geral, qual mensagem você deixa para as nossas bases no Brasil?

TL: Minha mensagem final não é discurso longo, é bem simples: Trabalhem com a verdade que a vitória chega mais rápido do que vocês imaginam. Muito obrigado.

RC: Nós é que agradecemos, Secretário.

Um comentário em “Entrevista exclusiva com Tiago Lopes, o Secretário Geral (SEG) da CONAFER

  • 27 de março de 2019 em 1:42 PM
    Permalink

    Boa tarde estou em um assentamento em Brasilândia de minas tem possibilidade entre esses 2 anos o governo compra terra.obrigado Boa tarde OSIEL

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *