Agricultura aprova criação de política para estimular produção de pimentas de qualidade

FONTE: O Documento

Em especial, beneficiam-se pequenos agricultores familiares

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural aprovou na quarta-feira (8) proposta que cria incentivos para melhorar a qualidade das pimentas produzidas no Brasil. O texto aprovado – Projeto de Lei 10408/18, deputado Evair Vieira de Melo (PP-ES) – institui a Política Nacional de Incentivo à Produção de Pimentas de Qualidade e prevê a criação de um selo para atestar a qualidade do produto.

O selo levará em conta características físicas, químicas e sensoriais das pimentas, segundo processos de análise e certificação reconhecidos pelo Poder Público.

A política terá como focos: o desenvolvimento tecnológico, a capacitação gerencial, a formação de mão de obra qualificada, o acesso facilitado a crédito e arranjos produtivos locais (associativismo, cooperativismo). Agricultores familiares e pequenos e médios produtores rurais terão acesso facilitado a linhas de crédito.

Relator na comissão, o deputado Aroldo Martins (PRB-PR) disse que a iniciativa atende aos interesses de produtores e de consumidores do produto. “Em especial, beneficiam-se pequenos agricultores familiares, ofertantes de parcela expressiva das pimentas produzidas no País, seja na forma natural ou semiprocessada”, destacacou.

O projeto determina ainda que os órgãos competentes deverão apoiar o comércio interno e externo de pimentas de qualidade superior e a organização dos pimenticultores que adotem boas práticas produtivas; além de oferecer linhas de crédito especiais para financiar a produção, a industrialização e a comercialização de pimentas de qualidade.

Tramitação – A proposta será ainda analisada, em caráter conclusivo, pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *