ERIKA NOGUEIRA, PRESIDENTE DA FAFERMA, FALA DO PROJETO SISTEMINHA PARA 500 FAMÍLIAS MARANHENSES

da Redação

Erika Nogueira, liderança importante dos povos Tupinambás e assessora parlamentar na Assembleia Legislativa do Maranhão, assumiu a presidência da FAFERMA para consolidar uma luta de mais de 20 anos em favor dos povos originários, dos pescadores ribeirinhos, quilombolas e dos pequenos agricultores familiares maranhenses.

Erika (de vermelho) junto com as mulheres da comunidade

Enquanto trabalha na constituição da FAFERMA e nas demandas da CONAFER, Erika Nogueira fala de um projeto que é a menina dos olhos da Federação neste momento: levar o Sisteminha para 500 famílias do Maranhão. O Sisteminha Embrapa – Sistema de Produção Integrada Alternativa de Alimentos -, projeto ganhador do Prêmio Innovagro 2014, da Rede de Gestão de Inovação do Setor Agroalimentício – Rede Innovagro, no México, que já existe em diversos Estados e em 7 países da África, foi criado pelo zootecnista Luiz Carlos Guilherme. “O doutor Luiz Guilherme fez o convite de introduzir o Sisteminha no Maranhão, e nós agradecemos pela oportunidade de levar tantos benefícios para o meu povo”, afirma Erika Nogueira.

A presidente da FAFERMA revela que nos 217 municípios do Estado, existem 183 colônias de pescadores. Erika explica que centenas de famílias serão beneficiadas pelo projeto que no primeiro momento cadastrou 200 famílias indígenas, e na sequência irá cadastrar outras 300 famílias de quilombolas e pescadores ribeirinhos.

Na Ficha de Cadastro existem as opções de módulos de acordo com os interesses de cada família: piscicultura, galinha de postura, frango de corte, codornas, compostagem, larva de moscas domésticas para iscas, minhocas, porquinho da índia (preá do reino, cuy), vegetais diversos (horta e frutíferas), suíno, aquaponia, cabra leiteira, biodigestor, carvão vegetal, ETA – Estação de Tratamento de Água Simplificada. É na promoção de todas estas culturas que o Maranhão pode aumentar a sua diversidade na produção de alimentos orgânicos e saudáveis.

O SISTEMINHA É UM PROJETO QUE VALORIZA O TRABALHO DAS MULHERES

Erika lembra que “o Projeto Sisteminha é importante para valorizar a mulher, pois entendemos que ela é o coração e a base de sua família. É ela que cuida da sua casa e do seu quintal, também é responsável principalmente pela alimentação, uma verdadeira guerreira do lar. Essa é a minha dedicação, minha luta é ver comida de qualidade na mesa dos que necessitam, quem me dá força para lutar são estas mulheres.”

Sobre a sua missão à frente da FAFERMA, Erika Nogueira diz ainda que o objetivo é avançar nas bases para levar adiante os projetos da CONAFER, e conclui: “precisamos nos reencontrar com nossas origens, nos conectar com nosso povo, com nossos rituais, com nossas danças, com nossas pinturas, resgatar a nossa identidade, pisar na terra, nos banhar em nossos rios, amar a nossa mãe natureza, conviver com os Povos das Florestas e com toda a sua magnitude do saber e de seus conhecimentos. Aí sim viveremos melhor.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *