AGRICULTURA FORTE É A QUE SE FAZ PELAS PRÓPRIAS MÃOS

da Redação

No Paraná, a primeira obtenção direta de terras pela CONAFER. Mais uma vitória da agricultura familiar na luta pela Reforma Agrária em nosso país

Se a Reforma Agrária caminha a passos lentos no Brasil, não é por isso que os agricultores familiares vão ficar à mercê do destino e das barreiras políticas que se erguem contra os camponeses, indígenas, quilombolas, pescadores, ribeirinhos, assentados, acampados, extrativistas e os excluídos de tudo. A CONAFER trabalha para romper esta barreira da dependência do Estado nas questões agrárias. A entidade permanece com as demandas junto aos governos, pois o direito à terra é garantido pela Constituição e uma necessidade urgente para milhões de brasileiros. Mas simultaneamente e de forma organizada, vamos também atuar diretamente na aquisição de terras para acelerar o processo da reforma que o país precisa. O desafio é imenso, mas a CONAFER já dá alguns passos em favor desta causa fundamental. A entidade tem sido protagonista nesta iniciativa, por isso, assume novas responsabilidades e busca sempre a autonomia para ajudar na eliminação da desigualdade no campo.

EM PARANACITY, A CONAFER ADQUIRE 92 ALQUEIRES DE TERRAS PARA 60 FAMÍLIAS

Como explicou um dos representantes da CONAFER no Paraná, Reginaldo Pereira, o Peba, foram adquiridos 92 alqueires de uma fazenda em Paranacity, 514km da capital Curitiba, onde 60 famílias de agricultores vão ter o seu pedaço de terra para produzir e viver do trabalho da agricultura orgânica. A área de reserva ambiental é de 2 alqueires. No assentamento, as famílias terão todo o apoio técnico da CONAFER para desenvolver suas culturas, além da assessoria jurídica, facilidade de crédito e os programas que a CONAFER promove pela agricultura sustentável.

Este é apenas o início de uma grande transformação no campo, em que os próprios agricultores por meio da CONAFER assumem as rédeas do seu futuro, independente das políticas públicas que violam os direitos dos camponeses e dificultam o acesso à terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *