fbpx

O desafio de monitorar e mediar os conflitos agrários de uma Confederação Nacional

A SECOM entrevistou a Coordenação de Conflitos Agrários da CONAFER

Depois de apresentar as pautas e ações de algumas de suas Secretarias, a SECOM publica a entrevista com uma das suas Coordenações. Conversamos com a sua direção na semana em que a Diretoria Nacional da CONAFER se reuniu com Secretários e Coordenadores no Território Livre Girassóis, sede da Secretaria de Agroecologia, Meio Ambiente e Políticas Públicas da CONAFER. A pauta foi a conjuntura nacional, os planos e estratégias de atuação da entidade para o ano de 2020. Um dos serviços da CONAFER é ampliar a sua atuação nacional na mediação de conflitos agrários, um dos muitos desafios de uma Coordenação que trabalha pela pacificação no campo, ajudando a melhorar as condições de desenvolvimento da agricultura familiar.

SECOM:
Qual a função da Coordenação de Conflitos Agrários no trabalho da CONAFER pela agricultura familiar e empreendedorismo rural?

CONCA:
A CONAFER é uma entidade com atuação nacional, uma Confederação, portanto existem muitas questões agrárias a serem tratadas em um território do tamanho do Brasil. Neste contexto, o objetivo da Coordenação é atuar no monitoramento e mediação de conflitos em todas as regiões, sempre com a ideia de pacificar o campo, sem levar prejuízo às nossas comunidades de agricultores.

SECOM:
Quais ações da Coordenação para cumprir os objetivos de 2020 da CONAFER?

CONCA:
Nossa ação sempre é no sentido de esclarecer as comunidades, sindicatos e associações ligados à CONAFER. Isto significa levar a informação confiável, ter equilíbrio na resolução dos problemas e garantir a assistência jurídica nos casos em que o diálogo deixa de existir. Vamos sempre trabalhar pelos interesses de quem quer produzir, de quem retira da terra os produtos que alimentam milhões de brasileiros.

SECOM:
Como a Coordenação vê a conjuntura nacional e internacional por conta das mudanças que ocorrem no mundo, como por exemplo, um novo modelo de consumo mais sustentável e saudável?

CONCA:
O consumo saudável e sustentável é a maior revolução que vamos assistir daqui para frente em todas as partes do planeta. É um caminho sem volta. É tudo aquilo que a nossa Confederação sempre projetou, uma convergência do aumento da produção dos agroecológicos com a expectativa de uma vida mais saudável no mundo todo por conta dos malefícios comprovados pelos alimentos industrializados e contaminados pelo uso dos agrotóxicos. Mas sem a garantia do território, não podemos fazer está revolução no campo. Aí entra o trabalho de uma Coordenação atuante e proativa na resolução de conflitos agrários.

SECOM:
Como a Coordenação encara a missão de ajudar a agricultura familiar a cuidar das famílias brasileiras?

CONCA:
Nascemos com este pensamento, de cuidar das famílias brasileiras realizando o trabalho de ajudar a levar à mesa de 80% da nossa população o alimento saudável da agricultura familiar. Antes de existir como Coordenação e desde o início da CONAFER, nunca deixamos nossas comunidades desamparadas em todos setores, desde o apoio técnico até o financeiro, como também no incentivo ao empreendedorismo e autonomia dos agricultores familiares assistidos pela Confederação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *