fbpx

CONAFER, embaixador do BRICS INSTITUTE e senador Chico Rodrigues firmam pacto pela Amazônia Legal

da Redação

Objetivo do compromisso é desenvolver ações que integrem todos os povos da Amazônia, oferecendo condições de desenvolvimento e empreendedorismo em todo o segmento da agricultura familiar

Na manhã desta quinta-feira, 3 de setembro, o presidente da CONAFER, Carlos Lopes, o embaixador do BRICS INSTITUTE João Gilberto Vaz (grupo de países de economias emergentes formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), e o senador Chico Rodrigues, vice-líder do governo no Senado, tiveram um encontro muito positivo para o segmento da agricultura familiar em território amazônico.

Na pauta, os avanços de Roraima, a Amazônia Legal e os meios para aplicar melhores condições de desenvolvimento e empreendedorismo para os pequenos produtores amazonenses. Foram discutidos os entraves que impedem a autonomia dos agricultores familiares, a proteção dos povos originários e os meios para se atingir um crescimento sustentável de toda a região.

Para Carlos Lopes, “a Amazônia precisa ser protegida, amada e cuidada para que todas as categorias de agricultores familiares presentes no território amazônico, pescadores, extrativistas, ribeirinhos, quilombolas, indígenas e comunidades tradicionais, possam produzir além da subsistência, podendo demandar e comercializar a produção de forma sustentável, transformando cidadão agricultor da Amazônia em cidadão pleno, autônomo e com uma nova realidade voltada ao crescimento”.

João Gilberto Vaz, Membro do Conselho e Embaixador de Relações Internacionais do BRICS INSTITUTE, falou do Plano de Ação 2017-2020 para Cooperação Agrícola dos Países do BRICS com a meta de compartilhar, organizar e mobilizar recursos apropriados para cumprir todas as atividades de cooperação.

O plano dos 5 países é apoiar os esforços da ONU na luta contra a pobreza e a fome em nível global, trocar experiências em políticas para garantir a segurança alimentar, melhorar a alimentação, fornecer capacidades do BRICS e contribuir para a mitigação da crise alimentar global, implementar programas nacionais da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, trocar tecnologias de aumento de produtividade adaptáveis ​​às mudanças climáticas com sustentabilidade agrícola, revigorando a agricultura e os agricultores.

Para João Vaz, “temos todo o potencial para parcerias dentro do contexto do BRICS e obviamente com o NDB, o Banco do BRICS, com o foco da agricultura familiar. Este compromisso com a CONAFER e o senador Chico Rodrigues é uma excelente oportunidade para apresentar soluções para a Amazônia Legal e para agricultura familiar brasileira como um todo”.

O senador Chico Rodrigues, do DEM, colocou-se à disposição para avançar nesta pauta e trabalhar no Senado pela viabilização das condições de desenvolvimento de centenas de milhares de pequenos agricultores que hoje não têm segurança jurídica para empreender na propriedade em que eles e suas famílias vivem e trabalham.

Da esquerda para a direita, o embaixador do BRICS INSTITUTE João Gilberto Vaz, o presidente da CONAFER, Carlos Lopes, e o senador Chico Rodrigues. Foto: CONAFER

Chico Rodrigues garantiu o seu apoio para juntar esforços e conquistar estes objetivos, unindo forças e trabalhando pelo agricultor familiar que vive na Amazônia Legal, em Roraima e nos estados amazônicos, cuidando dos aspectos legais da terra, melhorando o acesso aos programas de crédito do governo, oferecendo apoio técnico e fortalecendo todo o segmento que é o maior demandador de consumo de alimentos do país”.

O presidente da CONAFER lembrou que “em plena pandemia, foi a agricultura familiar que assumiu o compromisso de abastecer o nosso mercado interno, que pelo trabalho de milhões de pequenos agricultores não faltou comida nos supermercados e na mesa dos brasileiros”.

A CONAFER estará sempre buscando meios, alternativas e apoios para que a pequena propriedade possa ser pequena apenas em sua geografia, porque ela tem de ser grande na sua produtividade, na sua capacidade de ser sustentável e de garantir junto com outras economias emergentes o consumo saudável de alimentos para bilhões de pessoas em todo o planeta.

Capa: CONAFER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *