A ciência perde, a medicina perde, o povo Guajajara perde, Tupã recebe

Aos 107 anos, o povo Tenetehar Guajajara do Maranhão, Terra Indígena Arariboia, perde o pajé Tàmui Vicente, um dos mais importantes guardiões dos saberes. Como falam os grandes sábios indígenas, “um indígena não é sepultado, não é enterrado, ele é plantado, para que dessa rama nasçam bons frutos”.
Que os encantados recebem este mais novo encantado para fortalecer a ancestralidade, inspirar o seu povo na resistência e iluminar o caminho de luta desta nação aguerrida.

Matérias relacionadas