Agricultura Organica: Tudo o que você precisa saber

A agricultura organica, também conhecida como produção orgânica, tem por base causar os menores danos possíveis ao biossistema. Esse fundamento ajuda a entender um pouco sobre as técnicas usadas no manejo orgânico, que usa culturas baseadas nos processos biológicos presentes na natureza.

Ou seja, a agricultura orgânica consiste em um processo de plantio o mais natural possível e livre de produtos sintéticos, como fertilizantes ou agrotóxicos. Para isso, são utilizados adubos orgânicos gerados pela compostagem, racionamento de água, entre outros métodos.

Em meados dos anos 20 nasce a primeira definição de Agricultura orgânica através do britânico Albert Howard . Os estudos de Albert frisavam que o ideal de plantação para preservar o solo seria utilizar matéria orgânica. Dentre os vários métodos estudados por ele, foi verificado que essa modalidade é positiva tanto para a natureza quanto ao ser humano, consumidor final de toda a cadeia de produção.

agricultura organica

Na década de 70 ocorreu uma vasta disseminação desse fora de plantar nos Estados Unidos. Por aqui em nosso país essa forma de agricultura só começaria a dar seus passos na década seguinte. A preocupação com a qualidade dos alimentos e consequentemente a qualidade de vida , junto aos princípios de preservação da natureza alavancou o uso da agricultura orgânica em no Brasil.

A princípio, o que era um estilo adotado exclusivamente por produtores de frutas e hortaliças se popularizou pouco a pouco como alternativa sustentável à produção convencional. Por isso, vemos, com mais frequência, a presença de alimentos orgânicos nas prateleiras dos mercados.

Segundo dados do IPEA, a agricultura organica no brasil apresenta números surpreendentes, pois somos os maiores produtores de arroz orgânico de toda a América Latina, produzindo mais de 27 mil toneladas ao ano. Além disso, também lideramos a produção mundial de açúcar orgânico.

Quais são os processos na agricultura organica?

Vimos acima o que é agricultura orgânica e agora vamos compreender mais a respeito de como funciona esse sistema sobre como esse sistema funciona. Uma de suas principais características é que ela adapta sua produção ao clima , relevo e espaço do ambiente em que está situada. Como citado no primeiro tópico, na produção é utilizado adubo natural, dispensando-se o uso de praguicidas ou qualquer outro tipo de produto químico. Outro ponto importante quando falamos em plantio orgânico é a rotação de cultivo, onde varia-se o que é plantado naquela área.

agricultura organica

Alimento convencional e alimento orgânico. Principais diferenças.

Os alimentos orgânicos não contém agrotóxicos e químicas prejudiciais à saúde. Uma das principais vantagens é o fato de terem diferenças nutricionais significativas em sua composição se comparados com alimentos convencionais. Inúmeros estudos foram realizados visando mensurar essas diferenças. Desses estudos, constata-se que houve um aumento considerável de vitaminas e nutrientes.

Economicamente, quem se sai melhor? O alimento convencional ou o alimento orgânico?

Em relação à saúde, os produtos orgânicos dispõem de mais garantia ao consumidor nesse aspecto. Consumidores estes que têm uma preocupação com a ética ambiental, e social daquilo que compram. Consequentemente, devido a toda cadeia de produção diferenciada envolvida, no fim das contas os produtos orgânicos acabam indo para as prateleiras com um valor mais caro em relação aos produtos convencionais. Levando-se em conta essa produção com custo elevado pois depende das mais complexas técnicas , os produtos orgânicos acabam sendo consumidos pelas classes sociais mais abastadas que vivem nos grandes centros urbanos.

Assim, urge a necessidade de novas políticas públicas e regulamentação visando incentivar a produção orgânica. Uma forte legislação que proteja e apoie esses pequenos produtores, resultando em preços mais competitivos em comparação com aqueles praticados pela agricultura tradicional.

Via de regra a agricultura orgânica é praticada por pequenos produtores, entretanto já existem grandes empresas focando na produção de alimentos orgânicos, voltadas a suprir a demanda de um tipo específico de consumidor que faz questão de pagar mais caro por eles e é motivado por questões ideológicas , ambientais e de bem-estar.

Há também nesse mercado a presença cada vez mais constante de empresas ligadas a algum tipo de denominação religiosa. São denominações que possuem crenças voltadas para a preservação do meio ambiente e da saúde humana.