Manifesto CONAFER: justiça por Ana Beatriz

da Redação

Justiça por Ana Beatriz e por todas as meninas e mulheres indígenas

Foto: Revista Cláudia

A CONAFER vem a público expressar total solidariedade aos parentes da menina Ana Beatriz. Uma criança indígena, da etnia Sateré-Mawé, que foi raptada de sua casa, estuprada e morta.

O fato ocorreu no dia 24 de novembro, na aldeia Nova Vida, em Barreirinha (AM), às vésperas do Dia Internacional de Luta Contra a Violência à Mulher. Mais um crime que entristece a todos, mas que nos indigna pela falta de reação do poder público e o silenciamento nos meios de comunicação sobre a violência contra mulheres e meninas indígenas.

A violação contra mulheres indígenas é uma ferida histórica e que deve ser combatida não só pelas entidades que defendem os direitos humanos e direitos indígenas, mas também, e principalmente, pelos setores públicos e pela mídia, que têm um papel fundamental na mudança do pensamento social.

Chamamos toda a sociedade, indígena e não indígena a participarem desta luta diária contra a violência às mulheres e meninas indígenas. Denunciem ações contra a segurança de nossas mulheres e apoiem sua luta por liberdade e igualdade.

Justiça por Ana Beatriz! Justiça pelas meninas e mulheres indígenas!

Basta de violência contra as mulheres!