CONAFER CONTRA A FOME: Cesta Solidária Copasol tem apoio da Confederação para levar alimentos às famílias carentes de Curitiba

da Redação

A fome não espera o fim da pandemia, muito menos pela melhoria das condições sociais do país. São 100 milhões de brasileiros sofrendo de carências nutricionais, e pelo menos 40 milhões fazendo apenas uma refeição diária. 10 milhões passam fome diariamente. É um retrato visível nas ruas, e que afeta a agricultura familiar, pois ela é a garantia de segurança alimentar. O trabalho de produzir no campo, os agricultores familiares têm feito com muito heroísmo face os problemas da Covid-19. Mas a solidariedade também é uma forma de atuar nesta garantia de alimentos. Por isso, a CONAFER se une à Central Copasol na campanha de arrecadação de cestas básicas para as famílias carentes da região metropolitana de Curitiba. Um pouco de cada um ajuda muito quem mais precisa. Para participar desta ação solidária, basta fazer uma doação equivalente a uma cesta básica a ser entregue aos grupos de famílias carentes da região metropolitana da capital paranaense. Cada cesta básica tem o valor de R$ 50,00 e beneficiará uma família. Dados para o repasse: Banco do Brasil – Agência: 3263-8 – C/C: 82838-6 Chave Pix: 33.598.620/0001-23 Nome: Nova Terra Copasol. Após o depósito, é só enviar o comprovante para o e-mail: [email protected] ou whatsapp 41-99768-0241. Ao final da campanha será anunciado aos participantes o valor arrecadado e as comunidades das famílias beneficiadas

A CONAFER, juntamente com os Empreendimentos Solidários da Rede Copasol, juntam-se nesta campanha de arrecadação de alimentos para as famílias carentes da RM de Curitiba. A crise sanitária e econômica não têm precedentes, gerando insegurança alimentar. Por isso, a solidariedade é o antídoto mais urgente e o ativo mais importante de toda a sociedade.

Como funciona o Cesta Solidária Copasol

Todo o recurso arrecadado é repassado diretamente para o Empreendimento Nova Terra, que adquire os alimentos e após separados e acondicionados em formato de “cestas de alimentos”, são entregues às famílias escolhidas. Os Empreendimentos da Rede Copasol estão focados na comercialização de alimentos oriundos das cooperativas da agricultura familiar da região metropolitana, da economia solidária, da Reforma Agrária, produtos coloniais, artesanais e agroecológicos. São 4 cooperativas filiadas: Copasol Trentina, Piraquara; Copasol Cachoeira, Antonina; Copasol Sul, Agudos do Sul; Copasol Cerro Azul, Cerro Azul. Além de 3 Empreendimentos Econômicos Solidários: Nova Terra Copasol, Curitiba; Recanto Timbu – Campina Grande do Sul, e D’Moore Alimentação Saudável, Curitiba.

A campanha foi uma iniciativa da Central Copasol de Curitiba que tem as cooperativas filiadas da região com muitos agricultores familiares. É o quarto mês da campanha de alimentos, e sempre com o apoio de alguma instituição. No começo foi com o apoio da Associação do IDR-Emater, funcionários do Estado do Paraná, quando foram conquistadas mais de 200 cestas para duas comunidades do interior do Estado: Inácio Martins e Cândido de Abreu.

A segunda campanha foi com o apoio da Associação dos Professores da UFPR, Universidade Federal do Paraná, com mais de 200 cestas entregas à comunidade da Vila Torres, a comunidade Pantana e outros bairros periféricos de Curitiba.

A terceira campanha tem o apoio dos consumidores dos Empreendimentos da Rede Copasol em pontos de venda fixos, nas entregas a domicílio e feiras na cidade. A campanha teve a adesão da CONAFER por meio da Secretaria de Comunicação, que tem parceria com Central, e também da Cresol, que é a cooperativa de Crédito Solidária da Agricultura Familiar. Essa campanha vai atender um grupo de famílias da Comunidade do Atuba na região norte de Curitiba com cerca de 100 cestas. Mas ainda está aberta e pode ter novas doações até sua finalização.

As cestas são compostas por alimentos básicos como arroz, feijão, macarrão, óleo, leite e o mel Copasol entre outros. Alguns produtos são próprios das cooperativas, o que ajuda também a quem produz, além de quem vai consumir. Novas ações ainda devem ocorrer somando esforços de pessoas e grupos que acompanham a situação das famílias dos bairros de Curitiba e dos municípios mais pobres da região.