Agricultura familiar vai abastecer todas as escolas públicas do DF

FONTE: Correio Braziliense

Serão beneficiados 480 mil alunos de 699 escolas. O investimento do governo federal é de R$ 19 milhões neste ano

Mais de sete mil agricultores locais estão responsáveis por entregar as produções a toda rede pública de ensino do Distrito Federal, seguindo as orientações do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).  A medida já está valendo e atende 669 escolas, beneficiando um total de 480 mil alunos.

Até o ano passado, as entregas eram feitas em escolas de dez regionais de ensino. Agora, são em escolas de 14 regionais. A ampliação foi possível já que o repasse do governo federal ao PNAE passou de R$ 14 milhões para R$ 19 milhões, representando um aumento de 35%. Os recursos são liberados em dez parcelas (de fevereiro a novembro de cada ano).
De acordo com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF), responsável pelo atendimento aos produtores, a medida não só valoriza os agricultores locais como também contribui para a alimentação dos alunos. “Um produto da agricultura familiar tem maior qualidade, maior durabilidade e precisa seguir um alto padrão comercial”, afirma a extensionista da Emater-DF Bruna Heckler.
Além da ampliação de atendimento, houve também um aumento no número de itens oferecidos. Para isso, os produtores precisaram diversificar o plantio e, com isso, vão conseguir atender a 30 itens do cardápio.

Produtores rurais do DF ganham títulos de propriedade de terras

FONTE: Correio Braziliense

Moradores do Projeto Integrado de Colonização Alexandre Gusmão, na Bacia do Descoberto, receberam 43 títulos definitivos. Até o fim do ano, a expectativa é de que outros 20 a 30 sejam entregues

Conseguir a documentação que comprove a propriedade da terra é o sonho de muitos produtores rurais no Brasil.
Sem ela, fica difícil conseguir financiamento bancário, já que não há garantia para empréstimos. Para ajudar esses agricultores, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) entregou, no sábado, 43 títulos definitivos a moradores da região do Projeto Integrado de Colonização Alexandre Gusmão (Picag), localizado na região da Bacia do Descoberto.
O título é o equivalente a uma escritura da propriedade e, desde o início deste ano, mais de 100 famílias foram beneficiadas. Formalmente, a ação cede as terras pertencentes à União e que estão ocupadas por essas famílias de agricultores. A expectativa é de que entre 20 e 30 ainda sejam entregues até o fim de 2018.
Um dos produtores que receberam o documento em 2018 foi Robson Pereira da Silva, 47. Ele nasceu e cresceu na fazenda onde hoje planta batata-doce, repolho, mandioca, cenoura, chuchu e brócolis. “Essa é uma das conquistas mais maravilhosas que tivemos”, comemora. A produção dele abastece, principalmente, as prateleiras do DF.