ZONEAMENTO AGRÍCOLA DA MAMONA: cultura é alternativa de geração de emprego e renda no semiárido nordestino

da Redação

O Diário Oficial da União desta quarta-feira 23, publicou as portarias com o Zoneamento Agrícola de Risco Climático, o Zarc, ano-safra 2021/2022, para a cultura da mamona, oleaginosa com diversas aplicações, como matéria-prima na produção de biodiesel, e até como alternativa econômica na ração do gado; quando os produtores seguem o zoneamento, além de reduzir os riscos ligados às variáveis do clima, eles sabem as melhores épocas dos plantios, e ao seguirem normas científicas e técnicas do Mapa, podem ter benefícios no Pronaf, como no Proagro Mais

O Zarc da mamona inclui cultivares de ciclo mais curto, avaliação do risco de chuva na colheita e ajustes para diminuir os riscos na produção. O estudo foi atualizado em 2020 passando a incluir a atualização dos parâmetros de cultura e ciclos representativos, com extensão do zoneamento da mamona para todos os estados brasileiros, ajuste nos critérios e limites críticos, além da inserção do critério auxiliar de escape para o mofo cinzento em regiões ou épocas chuvosas e da subdivisão do Zarc Mamona Semiárido.

A mamoneira, nome científico Ricinus communis L., apresenta grande tolerância à seca, por isso é excelente alternativa de cultivo no semiárido. Seu plantio não é indicado para regiões com períodos de chuvas muito prolongados, que propiciam o aparecimento de doenças como o mofo cinzento, além de prejudicar a colheita e a qualidade do produto.

A cultura é explorada comercialmente devido ao teor de óleo em suas sementes, com aplicação na área de cosméticos, produtos farmacêuticos, lubrificantes e polímeros. Tradicionalmente cultivada por pequenos produtores no Nordeste brasileiro, expandiu-se no Nordeste e para outras regiões do Brasil devido ao incentivo do Programa Nacional de Biodiesel.

O Zarc

O zoneamento tem o objetivo de reduzir os riscos relacionados aos problemas climáticos e permite ao produtor identificar a melhor época para plantar, levando em conta a região do país, a cultura e os diferentes tipos de solos.

O modelo agrometeorológico considera elementos que influenciam diretamente no desenvolvimento da produção agrícola como temperatura, chuvas, umidade relativa do ar, ocorrência de geadas, água disponível nos solos, demanda hídrica das culturas e elementos geográficos (altitude, latitude e longitude).

Os agricultores que seguem as recomendações do Zarc estão menos sujeitos aos riscos climáticos e ainda poderão ser beneficiados pelo Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) e pelo Programa de Subvenção ao prêmio do Seguro Rural (PSR). Muitos agentes financeiros só liberam o crédito rural para cultivos em áreas zoneadas.

Aplicativo Plantio Certo

Produtores rurais e outros agentes do agronegócio podem acessar por meio de tablets e smartphones, de forma mais prática, as informações oficiais do Zarc, facilitando a orientação quanto aos programas de política agrícola do governo federal. O aplicativo móvel Zarc Plantio Certo, desenvolvido pela Embrapa Informática Agropecuária (Campinas/SP), está disponível nas lojas de aplicativos: iOS e Android

Os resultados do Zarc também podem ser consultados e baixados por meio da plataforma “Painel de Indicação de Riscos”.

Com informações do Mapa.