A população mundial atingiu a marca de 8 bilhões de pessoas na última terça-feira, 15 de novembro. Segundo projeção da Organização das Nações Unidas, a ONU, foram 12 anos desde o 7º bilhão, alcançado em 2010. Com previsão de uma população de 10 bilhões e expectativa de vida de 77,2 anos até 2050, precisamos desde já transformar este desafio de alimentar a todos, em oportunidade de produzir ainda mais alimentos, de forma sustentável, para distribuir com igualdade em todos os continentes. Isto porque hoje temos quase 1 bilhão de famintos no planeta, uma insegurança alimentar que se transformou em flagelo mundial. Lutar contra esta realidade impõe muito trabalho e empatia com os menos favorecidos. A CONAFER, como representante de uma parcela significativa de agricultores familiares pensa nesta demanda que o futuro exige com ações presentes, com programas que estão fazendo a diferença no campo, sempre aliando produção com sustentabilidade, promovendo técnicas agroecológicas, biotecnologia e o agroflorestamento. Nossa contribuição para a segurança alimentar do Brasil e do mundo já está sendo colhida

A população mundial levou até o ano 1800 para chegar a 1 bilhão de habitantes e há 100 anos ainda não havia atingido 2 bilhões. Em 1974, a população humana chegou a 4 bilhões, 5 bilhões em 1987, 6 bilhões em 1999, 7 bilhões em 201 e 8 bilhões em 2022. Uma das razões desta multiplicação exponencial está na produção de alimentos. Mas não basta produzir, é preciso que haja igualdade na distribuição de tudo que é produzido no campo, sob pena de muitos não terem acesso às proteínas e carboidratos necessárias diariamente. Existem muitos obstáculos para eliminar a fome no planeta em proporções exponenciais até 2030, conforme prevê a Agenda 2030 da ONU, assinada por todos os países membros. Por isso, governos e entidades ligadas à produção não podem perder tempo, ao contrário, urgem ações que transformem as condições socioeconômicas de forma objetiva.

A CONAFER e os projetos produtivos

A CONAFER vem executando o seu papel de atuar pela produção de alimentos quando atinge mais de 2 mil cidades com o maior programa de melhoramento genético do país, o +Pecuária Brasil. Uma revolução genética em andamento nas 5 regiões do país. Nunca houve nada igual na reprodução dos rebanhos, leiteiros e de corte, na agropecuária familiar. Os números do programa comprovam. São projetados até 2025 a adesão de 800 mil propriedades, 700 mil empregos formais, 1,2 milhão de diagnósticos de gestação e 1 milhão de vacas com prenhezes confirmadas.

A dimensão que tomou o +Pecuária Brasil explica-se pelo ineditismo de um programa de biotecnologia reprodutiva que entrega a prenhez do animal, e não apenas os sêmens e insumos. Desde que a CONAFER e a Alta Genetics, líder mundial em tecnologia de inseminação artificial, criaram o + Pecuária Brasil, os acordos de cooperação técnica com secretarias de estados e municípios se multiplicaram pelos 6 biomas do território nacional.

Em consonância com a necessidade de elevar os índices de produção sustentável, o melhoramento genético é a melhor ferramenta para responder à demanda por sustentabilidade ambiental. No mais positivo dos cenários, em relação ao desempenho, é possível ter o dobro de produção em metade das terras ocupadas atualmente pela bovinocultura, garantindo mais lucros com menores custos, conservando os solos e os recursos hídricos, preservando a biodiversidade, possibilitando o sequestro de carbono maior que a emissão de metano dos bovinos, além da obtenção de melhores pastagens com mais qualidade nos períodos críticos do ano.

É assim que podemos produzir mais proteína animal e elevar a produção de leite para uma população que cresce em patamares cada vez maiores.

Mas não se trata de simplesmente aumentar a produção de alimentos. A CONAFER apoia na regularização fundiária, oferece suporte jurídico, leva crédito pelo Pronaf e desenvolve projetos para as lavouras, o extrativismo, a piscicultura, nos territórios indígenas, em quilombos, em assentamentos, sempre na perspectiva agroecológica, como há 10 mil anos quando o ser humano se fixou na terra, deixando de ser nômade para ser o produtor do seu próprio alimento. Este cuidar da terra que nasceu agroecológico volta a ser exigido, pois a sustentabilidade é o maior ativo do mercado global. 

A CONAFER e o Agroflorestamento

Ampliando ainda mais esta visão, a CONAFER desenvolveu um acordo de cooperação técnica com o Serviço Florestal Brasileiro (SFB), do Ministério da Agricultura e Pecuária. Dele nasceu o +Floresta Brasil para levar regularização ambiental aos agricultores familiares do país, um projeto ambicioso de sustentabilidade. O objeto do acordo é o apoio no engajamento na regularização ambiental das propriedades agrofamiliares, envolvendo a implantação da recuperação de florestas e de tecnologias agroecológicas, conforme as diversas ações do plano de trabalho. O SFB tem a missão de promover o conhecimento, o uso sustentável e a ampliação da cobertura florestal, tornando esta agenda estratégica para a economia do país. E a CONAFER tem nas suas bases uma extensa ligação com os agricultores em todos os biomas brasileiros, podendo dar suporte nesta conexão entre os agrofamiliares e o Serviço Florestal, fortalecendo o caráter socioambiental do programa. 

Acordo da CONAFER com o Serviço Florestal Brasileiro vai levar regularização ambiental aos agricultores familiares do país

A recomposição florestal do Brasil é fundamental na proteção dos ecossistemas nacionais, e depende do sucesso no uso sustentável de recursos naturais. Este processo necessita de inúmeras tecnologias a serem aplicadas para a implantação de um plano de manejo adequado, criando sistemas produtivos funcionais para a geração de emprego e renda, e ao mesmo tempo buscando a redução dos passivos ambientais, mantendo a sobrevivência e a sustentabilidade no meio rural. É desta forma que a CONAFER responde ao desafio de ajudar a alimentar 8 bilhões de pessoas hoje e 10 bilhões em 2050. Porque este desafio se transforma em oportunidade para quem tem compromisso com a agricultura familiar, em especial a brasileira. A CONAFER segue promovendo o desenvolvimento econômico e social dos agrofamiliares. 

A entidade, fundada em 2011, estrutura-se por meio de Secretarias Nacionais, Coordenações Regionais, Sindicatos e Federações, as SAFERS e FAFERS, para dar voz e autonomia aos protagonistas da moderna agroecologia: 40 milhões de agricultores familiares responsáveis por 10% do PIB nacional, quase 40% do VBP (valor bruto da produção) da agropecuária e 70% da produção de alimentos que o Brasil consome. Uma prova deste compromisso com o futuro é o ERA nas Escolas. Ele nasceu do ERA, Empreendedorismo Rural Agrofamiliar, um projeto criado para fortalecer o agricultor familiar e o empreendedor rural, conduzindo para novas oportunidades, orientando na administração de sua propriedade, implantando novas atividades de produção, ampliando as atividades já existentes, garantindo rentabilidade e sustentabilidade. O ERA oferece prestação de serviços de assistência técnica continuada, fundamentada em 5 passos: Diagnóstico Produtivo Individualizado, Planejamento Estratégico, Adequação Tecnológica, Capacitação Profissional Complementar e Avaliação Sistemática de Resultados. Todos desenvolvidos com foco na implantação de um modelo de operação e gestão das propriedades rurais, englobando todos os processos da cadeia produtiva, possibilitando a realização de ações efetivas, nas áreas econômica, social e ambiental, e na gestão de negócio, permitindo a evolução socioeconômica da família e da comunidade.

A CONAFER e o cidadão do futuro

Com o ERA nas Escolas, Uma Vida Verde, um novo caminho se abre para contribuir na formação de cidadãos responsáveis com a preservação e o futuro do planeta. A pedagogia utilizada no ERA nas Escolas contempla diálogos informais e educativos, brincadeiras lúdicas e coletivas, vídeos, coletas de dados, confecções de materiais educativos por meio de sucatas recicláveis e retornáveis. 

As metodologias ativas também são trabalhadas ao realizar atividades com a horta, uma vez que a aprendizagem se torna mais eficaz com a prática, mediante a participação ativa dos alunos, que aprendam de forma lúdica e divertida, com estudos de caso, pesquisas de campo, interações do grupo e conhecimento dos processos de plantio, cultivo e colheita. A horta na escola é um laboratório vivo, por meio do qual as crianças têm contato direto com os processos da natureza, e acompanham de perto o desenvolvimento das verduras, das frutas e dos legumes. Em sua fase inicial, o programa já chegou em muitos estabelecimentos de ensino do Distrito Federal. Agora, com o seu sucesso, diversos estados e municípios já demonstraram interesse e iniciaram tratativas para levar o ERA nas Escolas às crianças de todo o país. 

Estas são as respostas da Confederação ao aumento da demanda por alimentos, à necessidade de produção em escalas maiores, de combater as mudanças climáticas com projetos que respeitam o meio ambiente, apoiando os pequenos produtores e empreendedores familiares em todas as suas necessidades. E mais ainda, estamos atuando pelo engajamento das novas gerações com a consciência de que a produção de alimentos deve ser aliada da sustentabilidade do planeta. Só desta forma poderemos alimentar suficientemente 8 bilhões de pessoas de forma igualitária.

Compartilhe:

Assine a nossa newsletter
Fique por dentro de tudo que acontece aqui.

CONAFER - 2022