da Redação

Os Sistemas Agroflorestais (SAFs) permitem aos agricultores familiares conciliar a produção de alimentos com a gestão das riquezas naturais de cada bioma. Na Bahia, associados à CONAFER, indígenas da etnia Pataxó, do território Barra Velha, município de Porto Seguro, a 629 km de Salvador, receberam do grupo ambiental Natureza Bela apoio para a implantação do corredor ecológico Monte Pascoal-Pau-Brasil, com a recuperação de uma área de mais de 50 hectares de terra, por meio da produção agroecológica de alimentos no Sistema Agroflorestal (SAF). Serão beneficiadas mais de 200 agrofamílias da região, aumentando a produtividade e renda delas com a diversificação de culturas proporcionada pelo sistema agroflorestal, e ainda auxiliando na recuperação das áreas degradadas. Os indígenas receberam do grupo cerca de 10.380 mudas de cacau e 19.400 mudas nativas, incluindo-se neste último bananas e leguminosas, que irão contribuir para a formação de um corredor ecológico, de modo a permitir o trânsito de animais e sementes entre as áreas remanescentes de floresta, elevando a biodiversidade dentro do próprio sistema cultivado

Sistema Agroflorestal implantado na aldeia Meio da Mata, no Sul baiano, em parceria feita entre Acipamm e Natureza Bela

No caso das plantações de cacau, por exemplo, cultura que possui muda de ciclo longo, o plantio foi realizado sob a sombra da floresta nativa, de forma combinada a outras culturas de ciclo curto, como milho, abacaxi e feijão, de modo a proporcionar mais rendimento econômico para as famílias envolvidas e, também, a melhoria das condições do solo enquanto as mudas das culturas de ciclo longo se desenvolvem formando a agrofloresta.

Por isso, os Sistemas Agroflorestais (SAFs) asseguram a proteção ao meio ambiente, promovendo maior eficiência no aproveitamento e uso consciente dos recursos, e contribuindo para o desenvolvimento sustentável das regiões produtivas onde é implantado. Com a aquisição das mudas doadas pelo Grupo ambiental Natureza Bela, os indígenas poderão aumentar sua produtividade, diversificando as culturas agrícolas em consórcio com as espécies arbóreas de diferentes estratos, típicas da vegetação nativa da região.

Associados da CONAFER do território de Barra Velha plantam mudas entregues pelo grupo Natureza Bela para implantação do Sistema Agroflorestal, SAF

A entidade Natureza Bela tem promovido a restauração ambiental em áreas degradadas no Sul da Bahia, priorizando a formação de corredores ecológicos sobretudo nas áreas do Parque Nacional e Histórico do Monte Pascoal e Parque Nacional Pau-Brasil, localizados na Costa do Descobrimento, marco histórico da região de Porto Seguro. As comunidades Pataxó de Boca da Mata e Meio da Mata, por meio da também filiada à CONAFER, a Associação Comunitária Indígena Pataxó Da Aldeia Meio Da Mata (Acipamm), receberam do grupo mudas nativas para restauração de 220 hectares de áreas degradadas, destinadas à implantação do SAF, gerando benefícios para 63 famílias de pequenos produtores rurais.

Na parte superior, o assistente de pesca da CONAFER, Everaldo Braz dos Santos em reunião para apresentação das demandas dos produtores junto às secretarias estaduais da Bahia; embaixo, à esquerda, a presidente da Associação Beija flor, no município de Prado, Elisangela Oliveira de Jesus, e à sua direita, a presidente da Acipamm, Claudia Cardoso

Estas ações reforçam o compromisso da CONAFER de estimular as práticas de produção com SAFs, expandindo as florestas, e recuperando plantas e árvores nativas de cada bioma, principalmente das espécies sob risco de extinção, devolvendo o equilíbrio à natureza. Estes sistemas são mais compatíveis com a conservação do ambiente natural, favorecendo a biodiversidade, e atenuando o impacto gerado pela produção de alimentos no solo, pois reduzem as perdas de água, contribuem no controle de pragas e doenças, promovem a biodiversidade e os avanços da biotecnologia para que os agrofamiliares produzam um desenvolvimento socioeconômico e ambiental sustentáveis.

A parceria com o grupo Natureza Bela tem sido muito importante para que os indígenas agrofamiliares possam desenvolver ações de sustentabilidade dentro do território seguindo o modelo de agrofloresta. A contribuição da entidade faz parte das ações implementadas pela Diretoria de Projetos e Ações Integradas para Povos da CONAFER, que vê nos SAFs uma oportunidade de resgate histórico de suas tradições culturais, principalmente no que diz respeito à utilização de seus saberes para assegurar a construção de autossuficiência e equilíbrio na relação entre ser humano e natureza.

Além disso, os SAFs permitem o desenvolvimento de práticas para o aproveitamento de resíduos, como cascas, folhas, sementes, transformando estes em itens para uso de suas próprias necessidades, e proporcionando novas fontes de renda. Na Aldeia Meio da Mata, onde a implantação deste sistema tem sido destaque como projeto piloto, foram plantadas cerca de 20 mil mudas, entregues à Acipamm pela Natureza Bela, recuperando de forma natural uma área que foi devastada ao longo dos séculos, em especial pela exploração da madeira nativa ao longo dos séculos, desde quando chegaram os colonizadores europeus.

Mais parcerias e investimentos para ampliar a produção agrofamiliar

A associada à CONAFER Acipamm, por intermédio do seu articulador de projetos Josenildo Oliveira, tem realizado parcerias com diversas instituições estatais e privadas para ampliar a produção de alimentos e expandir seus mercados, proporcionando mais renda e desenvolvimento socioeconômico às suas comunidades. Esta colaboração tem sido feita em forma de Acordos de Cooperação Técnica e financiamentos com entidades como o Governo do Estado da Bahia, Veracel Celulose, Arboreto, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Secretaria de Agricultura e Secretaria de Assistência Social de Porto Seguro, Federação Indígena das Nações Pataxó e Tupinambá do Extremo Sul da Bahia (Finpat), e Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI).

As parcerias para incrementar a produção e a renda dos produtores agrofamiliares do território envolvem ainda projetos como o Bahia Produtiva, desenvolvido pelo Governo do Estado da Bahia e executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), que financia, sem a necessidade de reembolso, subprojetos de inclusão socioprodutiva, de abastecimento de água, e saneamento domiciliar, de interesse e necessidades das comunidades de baixa renda no estado, a exemplo das comunidades rurais indígenas. As ações são viabilizadas pelo acordo de empréstimo firmado entre o Estado da Bahia e o Banco Interamericano de Reconstrução e Desenvolvimento, o Banco Mundial.

Mais investimentos em maquinários agrícolas

O gestor da Diretoria de Projetos e Ações Integradas para Povos, Josenildo Oliveira, revelou uma conquista importante para a comunidade do território de Barra Velha. Os produtores indígenas foram beneficiados com a aquisição de um trator viabilizada por Emenda Parlamentar do deputado federal Valmir Carlos da Assunção, que já foi um dos líderes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e ex-Secretário Estadual de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza da Bahia.

O gestor da Diretoria de Projetos e Ações Integradas para Povos da CONAFER, Josenildo Oliveira

O gestor da Diretoria de Projetos e Ações Integradas para Povos, Josenildo Oliveira, também participou nesta semana, no período de 4 a 6 de abril 2022, de um encontro com integrantes das secretarias estatais para levar as demandas das associações dos agricultores familiares, indígenas e quilombolas no Estado, solicitando a compra de mais 3 tratores destinados a atender as necessidades produtivas das comunidades no território Barra Velha. Na ocasião, também foi incluído o pedido dos produtores rurais por mais investimentos dessas entidades na aquisição de utensílios de pesca, farinheiras e kits de irrigação, a fim de ampliar a capacidade produtiva de alimentos no território, gerando mais renda para as famílias agrofamiliares.

Mais informações podem ser obtidas na Diretoria de Projetos e Ações Integradas para Povos, pelo WhatsApp e telefone: (73) 9995-0533

Assine a nossa newsletter
Fique por dentro de tudo que acontece aqui.