Bem Vindo a Confederação da Agricultura Familiar

Desde o início, o ‘Mais Pecuária Brasil’ beneficiou 35 produtores, que também receberam apoio no processo de inseminação. Ao todo, 48 animais tiveram as prenhezes confirmadas.

Por g1 Triângulo e Alto Paranaíba — Uberaba

21/08/2022 10h25  Atualizado há 2 dias

A Secretaria do Agronegócio de Uberaba (Sagri) divulgou um balanço dos primeiros cinco meses do programa “Mais Pecuária Brasil”, que oferece melhoramento genético de bovinos para pequenos produtores. A iniciativa segue com as inscrições abertas para interessados em participarem da ação. Veja abaixo como participar do programa.

De acordo com o Município, o programa beneficiou 35 pequenos produtores e avaliou 522 animais. Deste rebanho, 321 reses foram protocoladas, sendo que, das 114 inseminadas, 48 tiveram prenhezes confirmadas, o que corresponde a um aproveitamento de 42%.

Segundo o secretário do Agronegócio, Agnaldo Silva, o índice alcançado pode ser considerado bem satisfatório.

“O percentual, no entanto, deve melhorar com a adequação de medidas exigidas pelo programa. O grande benefício é o melhoramento genético do rebanho, que agrega valores às produções de leite e corte e que sai a custo zero para o pequeno produtor”, afirmou Silva.

Ainda conforme o secretário, um cálculo feito por profissionais da área prevê custo logístico de mais de R$ 1.600,00 por produtor, incluindo viagens, consulta e manejo e mais R$ 96 de insumos por animal. Todo esse valor é bancado pelo programa.

‘Mais Pecuária Brasil’

O programa “Mais Pecuária Brasil” foi lançado em fevereiro deste ano e visa proporcionar o melhoramento genético do rebanho de pequenos produtores com fornecimento gratuito de sêmen. A iniciativa é da Confederação Nacional de Agricultores Familiares e Empreendedores Familiares Rurais (Conafer), que adquiriu o material genético com a Alta Genetics do Brasil.

No lançamento do projeto, o secretário do Agronegócio, José Geraldo Borges Celani, afirmou que o programa é um grande benefício para os pequenos agricultores.

“O contrato, por período de quatro anos, prevê 600 prenhezes/ano, com o produtor recebendo total assistência técnica e tecnologia de ponta, através de sêmens adquiridos junto à Alta Genetics do Brasil”, destacou, na época.

Ainda conforme Celani, o programa começou com visitas dos técnicos da Sagri e veterinários da Confederação dos Agricultores aos primeiros produtores cadastrados.

“Após aprovação das estruturas do curral, da alimentação disponível e dos escores corporais das vacas selecionadas, é feito o diagnóstico de gestação confirmando ou não que a rês está vazia (não prenha). A partir deste quadro, dá-se início ao protocolo com a sincronização de cio e aplicação de hormônios, até culminar com a Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF)”, relatou.

O protocolo proporciona ao pequeno produtor alcançar outros bons resultados na propriedade como:

  • Menor intervalo entre os partos das vacas;
  • Menor tempo de desmame;
  • Bezerros mais pesados;
  • Restabelecimento corporal das vacas em tempo bem mais curto.

Como participar

O produtor interessado em participar do programa “Mais Pecuária Brasil” precisa atender pré-requisitos mínimos como: alimentação adequada para o rebanho, estrutura do curral com tronco e bom escore corporal dos animais.

Para mais informações sobre o programa e visitas dos técnicos da Sagri para cadastrar a propriedade, o interessado deve entrar em contato com a secretaria pelo telefone (34) 3318-0443.

Assine a nossa newsletter
Fique por dentro de tudo que acontece aqui.